terça-feira, 11 de setembro de 2012

Planning the Trip!

A viagem começa muito antes do portão de embarque do aeroporto. Toda viagem que faço contém doses (maiores ou menores) de pla-ne-ja-men-to!

Como ir, onde ficar, onde comer, o que fazer... Dessa vez, com pouco tempo para pensar em tudo, tive 2 companheiros inseparáveis de viagem: meus novos guias de Chicago e Nova York com mapas completos para cada região das cidades. Além de garantir que não me perdesse nas metrópoles, ainda fiquei por dentro dos principais passeios, restaurantes e dicas! Os guias, compactos, também cabem em qualquer bolsa, facilitando a utilização bem no meio da Times Square. Melhor impossível! ;)

Mapas e dicas: companheiros de viagem!

Na hora de escolher o hotel, principalmente em viagens “curtas”, o melhor é optar pela boa localização. Nesse caso, boa não, excelente!!! As reservas foram realizadas através dos sites dos hotéis, informando um cartão de crédito para confirmação do quarto. No momento do check-in, foi possível informar outro cartão para débito do valor. Ah, aos desavisados, vale lembrar que os hotéis costumam cobrar uma tarifa extra, por segurança, a ser devolvida no momento da saída... Ao utilizar cartões internacionais pré-pagos (Travel Money), este valor fica “congelado” no saldo até a devolução, em até 5 dias úteis após o check-out...

Club Quarters na Wacker Drive em Chicago
Entrada, quarto funcional e uma bela vista...

Em Chicago, me hospedei no Club Quarters da Wacker Drive, entre as duas principais regiões da Wind City: Loop (Downtown) e Magnificent Mile. A escolha permitiu realizar todos os passeios à pé. O hotel ainda conta com wireless gratuita, secador e cafeteira nos quartos. Além disso, disponibiliza água filtrada nos corredores e uma vista maravilhosa da janela... Super recomendo!

Já em Nova York, segui a indicação de amigos e fui parar (no bom sentido!) no Milford Plaza, entre as ruas 44th e a 45th, a menos de 5 minutos da Times. A localização privilegiada permitiu fazer compras até a meia noite na própria Times, utilizar apenas 1 linha de metro independente do passeio, dar um pulinho no quarto para levar as comprinhas realizadas no meio da tarde e sair com 3 minutos de antecedência para o Fantasma da Ópera, show da Broadway!!! O hotel, apesar de antigo, modernizou seus quartos e está finalizando a reforma do saguão e da faixada... Não conta com free wi-fi, apenas contratada, mas proporciona uma boa experiência novaiorquina para os viajantes, com seus quartos moderninhos e bem distribuídos! Amei!!!

Milford Plaza em Nova York
Localização e quarto moderninho

Dessa vez, fiz todo o trajeto via American Airlines, empresa parceira da Gol e, consequentemente, do programa Smiles :). Como ponto forte, destaco a almofada de cabeça anatômica e, como ponto fraco, o entreterimento a bordo, com apenas Tvs centrais, não sendo possível escolher o que e quando assistir... Mas, com vôos noturnos, viabiliza grandes sonecas e, então, chegar mais rápido até o destino final. Fiz conexão em Miami (bem pertinho, hein?!), sendo que, na ida, foi necessário passar pela imigração, raio-x, pegar e despachar novamente as malas (ufa...). Já na volta, as bagagem vem direto para o Brasil (aliás, não tive nenhum tipo de problema com minhas malas!)...

Ah, do aeroporto para o hotel em Nova York e vice-versa, utilizei os serviços de Shuttle (van) disponíveis na cidade. Do LGA até o Milford a empresa escolhida foi a Super Shuttle ($15, contratada direto no aeroporto). Do Milford até o JFK o próprio hotel reservou o trajeto com a GO Airlink NYC ($22). Simples, barato e funcional!

Se você está planejando uma viagem para NYC, veja também o post de janeiro para mais experiências "logísticas"! E, sim, eu amo viajar!!! XOXO

Um comentário:

  1. Amei o post! ehehehehe vc escreve tão bem que quis ler sua perspectiva sobre o nosso passeio :)

    e sim, bom avisar aos desavisados... ô, põe bom nisso!

    esse guia é realmente mt útil!! vou ver se compro um dessa editora ou um igual àquele que levei.

    bjs, fê!

    ResponderExcluir